Nelson Rodrigues e Maria Bethânia no São João

[Diário de Notícias] A artista brasileira irá estar no Teatro Nacional São João, no Porto, entre os dias 7 e 8 de junho, para apresentar o espetáculo Bethânia e as Palavras. Neste projeto, Maria Bethânia irá ler poemas de autores portugueses como Fernando Pessoa, Sophia de Mello Breyner Andersen e Padre António Vieira, intercalando as leituras com canções do seu repertório. Na programação do teatro portuense, apresentada à imprensa, constam ainda 26 espetáculos, agrupados em cinco ciclos, ligados ao Ano Brasil em Portugal e ao Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica (FITEI).

O dramaturgo brasileiro Nelson Rodrigues também irá estar representado com cinco peças da sua autoria, a estrear no mês de maio, com vista a assinalar as comemorações do centenário do seu nascimento. A Mulher Sem Pecado, em cena partir do dia 10; Valsa nº6, a partir do dia 14; Otto Lara Resende Ou Bonitinha, Mas Ordinária, a partir do dia 17; Toda a Nudez Será Castigada, a partir do dia 22; e A Serpente, a partir do dia 25, são as peças que integram o ciclo dedicado ao dramaturgo.

A partir do dia 4 de abril entra em cena Madalena, baseada em Frei Luís de Sousa, com encenação de Jorge Pinto. No dia 5 do mesmo mês, no Teatro Carlos Alberto, será a vez da estreia absoluta de Gertrude, a partir de Hamlet de William Shakspeare, com encenação de Simão do Vale. Rosencrantz & Guildenstern Estão Mortos, de Tom Stoppard e direção de Marco Martins, entra em cena no dia 11 com interpretação de Gonçalo Waddington, Nuno Lopes, Bruno Nogueira e Beatriz Batarda.

O Teatro Carlos Alberto vai receber ainda a peça Gil Vicente na Horta, a partir do dia 18, numa parceria com o Teatro Nacional Dona Maria II. Encenado por João Mota, o projeto teatral tem como base o texto O Velho e a Horta, de Gil Vicente, entre outras obras do autor do Auto da Barca do Inferno. Na véspera do dia 25 de Abril, o Teatro Nacional São João abre as portas ao espetáculo Dura Dita Dura, com texto e canções de Regina Guimarães e encenação de Igor Gandra. Zoo, de Victor Hugo Pontes, e o espetáculo de dança Salto, com coreografia de André Mesquita, são mais duas estreias absolutas recebidas pelo Teatro Nacional de São João, a partir dos dias 20 e 27. A 10 de julho sobe ainda ao palco a peça A Visita da Velha Senhora, de Friedrich Durrenmatt encenada por Nuno Cardoso.

As estações do Metro do Porto vão ainda receber o projeto Corpo Casa Rua, desenvolvido e dirigido por Carlos Costa, com interpretação a cargo de alunos da companhia teatral Visões Úteis, dos utentes do Centro de Dia de Santo Ildefonso e reclusas do estabelecimento prisional de Santa Cruz do Bispo.

Esta entrada foi publicada em Artes. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s