Mostra de Cinema da América Latina apresenta programação da 3ª edição

MCAL2012: Site | Facebook
Comunicação da MCAL2012 com apoio da Wake Up!

A Mostra de Cinema da América Latina regressa de 13 a 16 de Dezembro ao Cinema São Jorge, em Lisboa, com 10 longas-metragens premiadas em festivais internacionais e nos seus países de origem. A Casa da América Latina, a instituição organizadora, apresenta a maior programação de sempre da Mostra de Cinema, com filmes provenientes da Argentina, Brasil, Chile, Cuba, Equador, México, República Dominicana e Venezuela

Manuela Júdice, Secretária-Geral da Casa da América Latina, e Maria Xavier, coordenadora de programação científica e cultural, apresentaram esta sexta-feira, 16 de Novembro, a programação da edição de 2012, na presença do Embaixador de Cuba, Eduardo Gonzalez Lerner, país de origem do filme de abertura da Mostra (13 de Dezembro, às 21h): Habanastation, de Ian Padrón, recebeu o Prémio Glauber Rocha no Festival Internacional de Novo Cinema Latino-Americano de Havana (Cuba, 2011), e foi o filme selecionado por Cuba para os Óscares 2012 (Cuba, 2011).

A 3ª edição da Mostra de Cinema da América Latina conta com a presença do realizador chileno, Jairo Boisier, que apresenta no dia 14, às 19h, La Jubilada, a sua primeira longa-metragem, vencedora do Work in Progress do Festival de Belfort (França) e com estreia internacional no Festival de Roterdão.

“Não podendo, na mesma edição, incluir a cinematografia de todos os países, é com alegria que apresentamos pela primeira vez filmes da Venezuela, do Equador e da República Dominicana”, afirmou Maria Xavier, programadora da Mostra. No dia 14, a 3ª edição da Mostra de Cinema da América Latina exibe  Hermano, de Marcel Rasquín, filme selecionado para representar a Venezuela nos Óscares e que arrecadou prémios internacionais no Festival Internacional de Cinema de Moscovo (Rússia, 2010) e Festival Internacional de Cinema de Los Angeles (EUA, 2010).

No sábado, 15, a Mostra leva o público a viajar através da cinematografia vinda de 4 países da América Latina. Da República Dominicana traz-nos Bosch: Presidente en la Frontera Imperial, do realizador René Fortunato, às 15h; da Argentina, Juan Y Eva, de Paula Luque, às 17h; do Brasil podemos ver Hoje de Tata Amaral, às 19h. O dia termina com Abuelos, às, 21h, o filme da equatoriana Carla Valencia Dávila.

No último dia são exibidos no cinema São Jorge, às 17h, Flordelis, Basta uma palavra para mudar, do brasileiro Marco Antônio Ferraz e, às 19h, Alamar, do mexicano Pedro González-Rubio.

A 3ª edição da Mostra de Cinema da América Latina encerra no domingo, 16 de Dezembro, com Verdades verdaderas. La vida de Estela, do argentino Nicolás Gil Lavedra, filme que arrecadou prémios no Festival de Cinema de Viña del Mar (Chile, 2011), no Muscat International Film Festival (2012), passou por festivais de cinema internacionais como o 26º Festival Internacional de Cinema de Mar del Plata (Argentina, 2011).

A 3ª Mostra de Cinema da América Latina procura apresentar um panorama atualizado e representativo do cinema latino-americano contemporâneo. Com esta iniciativa, a Casa da América Latina pretende continuar a proporcionar uma experiência intercultural de contacto com múltiplas realidades e revelar a produtores e distribuidoras nacionais a qualidade do cinema latino-americano, estimulando as relações entre entidades ligadas à comercialização e promoção do cinema em Portugal e na América Latina.

Esta entrada foi publicada em Artes. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s