Missão empresarial ataca Peru e Colômbia

[Notícia do Expresso] Missão empresarial escrutina esta semana os mercados do Peru e Colômbia. A intenção é exportar produtos e serviços.

Uma missão de 14 empresas portuguesas está esta semana em digressão pelo Peru e Colômbia, duas economias do Mercosul que registam altas taxas de crescimento.

O objetivo é encontrar oportunidades para aumentar as exportações em dois países que constam da lista de prioridades do AICEP, a agência que apoia o comércio externo português. Os dois mercados representam um universo de 76 milhões de consumidores.

Entre os sectores representados estão o têxtil-lar (3 empresas), arquitetura e engenharia (4), e de material elétrico e metálico (2). As PME representadas não operam nestes países.

As empresas e sectores são “os revelam maior potencial face ao perfil de procura no Peru e Colômbia, dois mercados em que a indústria portuguesa desfruta de boa imagem”, justifica Paulo Nunes de Almeida, vice-presidente da Associação Empresarial (AEP) que lidera a missão.

O empresário realça o facto de Peru e Colômbia serem países “com taxas de crescimento superiores, em algumas áreas, às do Brasil”, constituindo excelentes alternativas às exportadoras que pretendem operar no espaço do Mercosul.

O périplo iniciou-se por Lima, capital do Peru, com reuniões das 14 empresas com interlocutores peruanos interessados nos seus serviços e produtos. O Produto Interno Bruto peruano triplicou na última década, colocando o país no top ten do crescimento mundial e a balança comercial superavitária. A inflação está controlada, inferior s 3%.

A Colômbia tornou-se a quarta economia da América Latina e a 29ª maior do mundo. O governo local definiu como motores de crescimento económico as indústrias extrativas, agricultura, infraestruturas, habitação e inovação tecnológica.

Esta missão organizada pela AEP faz parte do programa associativo Business on the way, cofinanciado pelo QREN, que em 2012 acolhe 41 ações. Em meados de novembro, o programa segue em Singapura através da Portugal Market Week.

Trata-se de uma ação de promoção de vinhos e produtos gourmet que combina uma exposição, com provas e contactos comerciais, num formato já testado na Rússia.

Em Singapura estarão representadas dez empresas. O crítico de vinhos João Paulo Martins participa na missão para orientar a formação de especialistas.

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Economia. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s