México – Opção para Diversificar

[Notícia da AICEP] A Ricardo & Barbosa e o consórcio E.xample são algumas das empresas que apostaram no mercado mexicano. Conheça a sua experiência.

O México, actualmente a 14ª economia mundial, foi o 11º mercado de exportação para Portugal e o 4º fora da Europa em 2011, sendo uma alternativa aos actuais destinos de exportação dos bens e serviços portugueses, pelo seu crescimento económico, pelo volume de importações e pela complementaridade com a oferta portuguesa.

RICARDO & BARBOSA

Uma aposta ganha num mercado de oportunidades

A Ricardo & Barbosa, empresa especializada em ferramentas mecânicas de precisão, encontrou em Ciudad Juárez, no México, as condições adequadas para instalar uma fábrica, a partir da qual poderá, no futuro, vir a exportar para outros países da região. Uma aposta considerada arriscada mas que se revelou bem sucedida.

A internacionalização da Ricardo & Barbosa no mercado mexicano arrancou em 2009, “o ano de todas as mudanças” para a empresa, com base numa sucessão de acontecimentos que culminaram com a instalação de uma fábrica em Ciudad Juárez, no norte central do México, na fronteira com El Paso, Texas, nos Estados Unidos da América, numa zona onde a segurança é ameaçada pelos cartéis do narcotráfico.

No entanto, afirma José Caetano, director-geral da R&B, a situação de insegurança aí vivida nunca afectou a actividade desta fábrica e Ciudad Juárez reúne todas as condições para este projecto, desde fornecedores locais, à estrutura logística e mão-de-obra especializada, com escolas de formação técnica locais e universidades capazes de apoiarem a empresa portuguesa em futuros projectos.

A Ricardo & Barbosa conta neste mercado com um grande cliente, encontrando-se actualmente em processo de validação com outros dois clientes de igual dimensão. De acordo com a mesma fonte, “o objectivo é, e sempre foi, enviar produção para a fábrica de Portugal e nivelar as cargas de produção entre as duas fábricas de acordo com as necessidades do mercado mexicano, garantindo todos os postos de trabalho em Portugal e a previsão de crescimento”.

A médio prazo a R&B pretende chegar a outros mercados da América Central, através da exportação a partir das instalações no México, assim como para o Brasil, adianta José Caetano.

Uma aposta arriscada

Para a Ricardo & Barbosa, uma empresa portuguesa que produz maioritariamente para o mercado europeu, o México é, segundo a mesma fonte, um mercado muito atractivo e com grande potencial, onde as regras para o sucesso são simples: preço, qualidade e prazos de entrega. Além disso, as oportunidades no mercado mexicano são muitas, desde a indústria automóvel, à electrónica e à aeronáutica. Há pois, afirma José Caetano, “diferentes necessidades num mercado de aproximadamente 120 milhões de pessoas que exporta grande parte da sua produção”.

O processo de internacionalização para o mercado mexicano teve início em Londres, quando a empresa participou na “Mexico’s Aerospace Industry Conference”, onde foi abordada a questão da necessidade de indústrias fornecedoras para este sector no México, e que permitiu à empresa portuguesa reunir uma série de contactos em diferentes áreas para o estabelecimento de uma nova empresa num mercado desconhecido.

Em Setembro de 2009, a empresa portuguesa, que já exportava para o México a partir da fábrica em Portugal, é contactada por um grande cliente, uma multinacional da indústria automóvel, que procurava um fornecedor alternativo aos fornecedores locais, recebendo então um convite formal para produzir no México.

A Ricardo & Barbosa toma então a decisão de se estabelecer em Ciudad Juarez, no México, “contrariando a opinião geral de que não era uma altura de se correr grandes riscos”, conta a fonte, já que, além da falta de segurança na região, eram já sentidos os efeitos da crise económica mundial e também do surto de gripe A que atingiu de forma particular esta zona da América.

Uma aposta que terá sido ganha pela empresa Ricardo & Barbosa, já que, de acordo com José Caetano, o volume global de negócios cresceu 16 por cento e a empresa prevê um crescimento até aos 35 por cento sem aumentar os recursos (equipamentos) em Portugal.

A fonte acrescenta que a internacionalização da empresa irá prosseguir, mas, “seguramente, que o sucesso do México é o passo indispensável para avançarmos neste projecto”. O responsável refere ainda “o grande e excelente suporte local” que Portugal, através da AICEP, oferece a todos os que decidirem investir no México.

Ricardo & Barbosa, SA de CV

Calle Hermanos Galeana, 115

Colonia Moreno

C.P. 32550 Ciudad Juárez – Chihuahua

México

Tel.: +52 656 257 0058 | Fax: +52 656 257 0059

infoMEXICO@ricardo-barbosa.com | http://www.ricardo-barbosa.com

E.XAMPLE

Tecnologias educativas nacionais são caso de sucesso no México

O E.xample, um consórcio de 26 empresas nacionais de tecnologias aplicadas à educação, está presente no México há cerca de um ano, no seguimento de uma estratégia que privilegia o estabelecimento de parcerias com entidades locais. Num mercado de forte potencial, quer pela aposta do governo mexicano no sector da educação quer pelo elevado volume da população estudantil, as perspectivas para o consórcio são positivas.

O sector português das tecnologias educativas é internacionalmente reconhecido como um caso de sucesso, resultado do trabalho desenvolvido por um conjunto de empresas que em 2010 decidiu juntar esforços e criar uma plataforma comum de colaboração no plano nacional e internacional. O E.xample é um Agrupamento Complementar de Empresas (ACE) constituído por 26 empresas portuguesas com soluções na área das tecnologias educativas, e que tem como principal missão a integração das diversas competências tecnológicas de hardware, software e conteúdos digitais, assegurando o desenvolvimento de ecossistemas de ensino e aprendizagem e de gestão escolar.

No México desde Setembro de 2011, o E.xample tem desenvolvido no mercado uma estratégia baseada na relação directa com decisores técnicos e políticos, quer ao nível do governo federal quer dos governos estatais, através da apresentação da experiência e know-how portugueses neste domínio. Este trabalho tem vindo a contar com o forte apoio do Embaixador de Portugal no México e da delegação da AICEP no México, afirma Daniel Adrião, Administrador Executivo do E.xample.

No âmbito da estratégia de parcerias locais, foi assinado, em Outubro de 2011, um acordo de relacionamento privilegiado com a empresa Videonet, um dos principais players do México em soluções tecnológicas para educação. Em termos operacionais, a acção das empresas do consórcio passa também pela diversificação das parcerias locais, através do estabelecimento de acordos com os integradores que em cada Estado estejam em melhores condições de garantir uma implementação dos projectos com maior eficiência e qualidade, explica o responsável do E.xample pelo mercado do México.

Segundo a mesma fonte, esta estratégia contribuiu para que produtos e serviços desenvolvidos pelas empresas do consórcio estejam integrados nos ecossistemas implementados em centenas de escolas mexicanas, com destaque para os computadores Magalhães, produzidos pela empresa JP Sá Couto, que ganharam, até ao momento, concursos em cinco Estados do México, no âmbito do programa Habilidades Digitales para Todos – HDT, designadamente Tamaulipas, Michoacán, Quintana Ro, Yucatan e Tabasco.

Também na cidade de Guadalajara, capital do Estado de Jalisco, funcionam desde há um ano duas salas de aula digitais com tecnologia portuguesa, inauguradas em Setembro de 2011 pelo Secretário de Estado da Competitividade, Inovação e Empreendedorismo, Carlos Nuno Oliveira. Na mesma ocasião foi assinado um acordo de cooperação bilateral no domínio das TIC aplicadas à educação, entre o governo português e o governo deste Estado, o segundo maior do México.

O Estado de Oaxaca, o quinto maior do México, será o próximo a acolher a tecnologia portuguesa, estando neste momento o E.xample a colaborar com o SATIC XXI, organismo governamental responsável pelo sector das tecnologias para a educação, na concepção e desenvolvimento de ecossistemas educativos ajustados à realidade de um Estado com mais de uma dezena de línguas indígenas e em que mais de 75 por cento da população em idade escolar vive em locais remotos e isolados, em zonas montanhosas, onde crianças e jovens têm dificuldade no acesso a uma educação de qualidade.

O México é o primeiro mercado onde a actuação do E.xample já se traduziu em negócio concretizado. Neste momento, adianta Daniel Adrião, os projectos em pipeline permitem prever, para este ano, um volume de negócios de 10 milhões de dólares.

Mercado com potencial

O México é actualmente um dos principais mercados para o sector das tecnologias da educação. Trata-se de um mercado de elevado potencial na área da educação, tendo uma população estudantil nos níveis de ensino primário e secundário de mais 25 milhões de alunos.

Além disso, nos últimos anos, o México tem vindo a realizar uma forte aposta no apetrechamento e qualificação tecnológica das escolas, quer através de programas de âmbito nacional com financiamento federal quer através de programas financiados pelos diferentes Estados que compõe a República Mexicana.

Trata-se de um mercado que pela sua dimensão gera oportunidades para todos os produtos e serviços que compõe os ecossistemas do E.xample, prevendo-se que nos próximos anos se mantenha um forte investimento no equipamento tecnológico das escolas tendo em conta que a educação é considerada uma prioridade estratégica pelas diferentes forças políticas e sociais e que o acesso dos estudantes às TIC é comummente considerado um veículo fundamental para elevar a qualidade educativa e o meio mais eficaz de torná-la a acessível a todos.

Refira-se que o recém-eleito Presidente do México, Enrique Peña Neto, cuja tomada de posse ocorrerá a 1 de Dezembro, já anunciou a intenção de fazer fortes investimentos no domínio das tecnologias educativas, designadamente oferecer a todos os alunos do 5º e 6º anos um computador portátil.

Frisa ainda a mesma fonte que, tendo em conta os diferentes programas e projectos em curso e previstos para os próximos anos nos 32 estados do México, as perspectivas são muito positivas para o consórcio português, que estará em condições de fornecer um leque variado de produtos e serviços, designadamente computadores para alunos e professores, sistemas operativos, quadros interactivos, servidores escolares, plataformas de conteúdos educativos digitais, plataformas de gestão escolares, e consultoria especializada em varias áreas, desde o planeamento à gestão dos ecossistemas e desenvolvimento de conteúdos locais.

O E.xample tem ainda prevista a realização de um road-show pela América Latina, que incluirá vários Estados do México, e que irá decorrer até ao final do ano.

Desde 2010, que o E.xample tem, em estreita colaboração com as suas agrupadas, vindo a acolher em Portugal responsáveis internacionais deste sector e a contribuir para credibilizar e projectar o chamado “caso português” numa óptica de integração de soluções em ecossistemas e de afirmação de um cluster industrial do sector das TIC educativas.

Ainda segundo o Administrador Executivo do consórcio, as agrupadas do E.xample têm um footprint internacional em mais de 50 países. O consórcio promoveu e impulsionou relações institucionais e empresariais com dezenas países, de que resultou a assinatura de vários acordos de cooperação bilateral, com destaque para o México, Cabo Verde, Argélia, Bolívia e Andorra.

E.XAMPLE

Estrada da Luz, 90, Edifício Atlanta I, 9º B

1600-160 Lisboa PORTUGAL

Tel.: +351 218 088 557

http://www.e-xample.com

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Economia. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s