Governo português apoia internacionalização das artes

[Notícia do Portugal Digital] O primeiro concurso do Governo português de apoio à internacionalização das artes vai apoiar 74 projectos com 600 mil euros e metade das iniciativas visam realizar apresentações no Brasil.

O Brasil é cada vez mais um destino de topo para os portugueses. Se há uns anos era o mercado turístico por excelência, mais recentemente o Brasil, por via da organização da Copa de 2014 e das Olimpíadas de 2016, despertou a atenção de várias empresas portuguesas, desde a construção às concessões, passando pelos eventos e serviços. Mas o interesse do mercado brasileiro não parou aí. E o primeiro concurso público do Governo luso para a internacionalização das artes mostra justamente isso.

O recente concurso promovido pela Direcção-Geral das Artes já seleccionou 74 projectos, pelos quais distribuirá apoios de 600 mil euros. E desses um total de 37, ou seja, metade, têm o Brasil como país de destino, de acordo com dados veiculados pela Aicep – Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal.

O segundo país em que os produtores culturais portugueses estão mais interessados é Cabo Verde, para onde se destinam sete projectos, seguido da Argentina, com quatro iniciativas.

Ao Brasil poderão chegar em breve diversos espectáculos culturais portugueses, desde novas revelações a artistas conceituados.

Da coreografia de Olga Roriz e Vera Mantero ao cinema e à fotografia

O Sond’Arte Electric Ensemble obteve mais de 11 mil euros para realizar uma digressão pelo Brasil. Isadora Pitella receberá uma verba de quase 16 mil euros para realizar um ciclo de fotografia portuguesa no Brasil. A produtora Ar de Filmes, por seu lado, contará com mais de 17 mil euros para fazer uma digressão no Brasil em 2013.

A diversidade da expressão cultural lusa no Brasil prossegue na lista de projectos aprovados pela Direcção Geral das Artes. A Manufactura de Tapeçarias de Portalegre terá também apoio estatal para levar a exposição A Arte de Tecer à Federação das Indústrias do Estado de São Paulo.

O público brasileiro poderá ainda contar com o que de melhor se faz em Portugal na área da dança. A conhecida coreógrafa e bailarina portuguesa Vera Mantero viu ser aprovado um apoio público de 1.190 euros para a sua participação no Festival Atos de Fala, no Brasil. Da mesma forma, Olga Roriz, outro nome sonante da coreografia lusa, receberá quase 13 mil euros para a digressão do espectáculo Nortada em palcos brasileiros.

Programa terá verbas reforçadas em 2013

A primeira edição do concurso de apoio à internacionalização decorre fruto de uma parceria com a AICEP e tem como objetivo reunir sinergias de ambas as instituições para maximizar a difusão e projecção dos artistas portugueses no estrangeiro.

Os projectos artísticos seleccionados têm como destino 25 países nos cinco continentes destacando-se o Brasil, Cabo Verde e Argentina, seguidos por Espanha, Angola, Moçambique e China.

Na sequência dos resultados alcançados, a Direcção Geral das Artes anunciou já a intenção de realizar dois concursos semestrais para a internacionalização das artes em 2013, com um investimento total de 1,2 milhões de euros.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Artes. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s