Um provérbio chamado Nelson Rodrigues

[Excerto de ensaio de Pedro Lomba no Público de hoje, a propósito do centenário do nascimento do dramaturgo brasileiro] “Estávamos em 1977, mais coisa menos coisa. Nos seus anos finais, Nelson Rodrigues andou por baixo. Toda a vida conhecera a tragédia, a polémica, a violência real ou imaginada. Vivera, como as suas personagens teatrais, “de paroxismo em paroxismo”, de velório em velório. Mas naquele tempo, além das mazelas de saúde, o legado da tuberculose inextirpável que o atacou em jovem, Nelson parecia uma voz do jornalismo e das letras brasileiras cada vez mais isolada, mais mumificada. Depois de uma década publicando centenas de crónicas diárias, começou a escrever menos: as suas famosas Confissões não saíam na imprensa desde 1975. Numa conhecida entrevista que deu ao seu amigo Otto Lara Resende, exibida pela TV Globo na mesma altura, Nelson proclamava-se uma “múmia, com todos os achaques da múmia”. Tinha ganho fama de “reaccionário” pelas polémicas com as esquerdas, embora o “reaccionarismo” fosse nele mais uma atitude de resistência do que outra coisa (“O que eu sou, profundamente, é um libertário”). A prisão do filho Nelsinho, em 1972, às ordens da ditadura militar, também o feriu e fragilizou. Em 1979, publicou a célebre carta pela amnista, apelando ao regime que libertasse o filho e todos os outros presos políticos. Este já era um Nelson Rodrigues pálido, em fim de cena e sem o vigor de outros tempos. Em Dezembro de 1980, morreu.

E então tudo se desmoronou.”

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Artes. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s