Galp reforça estratégia geopolítica no Brasil, Angola e Moçambique

[Notícia do Diário Económico] Estes são os mercados prioritários que ficarão a cargo de executivos de topo destes países.

A estrutura de gestão da Galp, liderada por Ferreira de Oliveira, será reforçada com a criação de várias comissões destinadas a acompanhar as principais áreas de negócio da petrolífera. A primeira a arrancar terá por alvo a política internacional da empresa. Presente em quatro continentes, num total de 13 países, a petrolífera nacional irá focar as prioridades de crescimento no Brasil, Angola e Moçambique.

A importância estratégica destas geografias obriga, assim, a uma atenção reforçada, com recurso a uma equipa com “profundo conhecimento do terreno”, realça Ferreira de Oliveira.

Presidida por Américo Amorim, ‘chairman’ da Galp e maior accionista da empresa, esta comissão contará com a presença de Sergio Gabrielli de Azevedo, ex-presidente da Petrobras, que terá por missão acompanhar o mercado brasileiro. Caberá a Baptista Sumbe, actual responsável pela área internacional da Sonangol, supervisionar Angola. Moçambique, onde foram registadas recentemente gigantescas reservas de gás natural, estará a cargo de Abdul Magid Osman, antigo ministro das Finanças daquele país.

Esta reorganização vai em linha com as boas práticas do governo das sociedades, segundo o presidente da comissão executiva da empresa.

A entrada dos novos membros do conselho de administração, resultantes da saída dos representantes da Eni, após a venda de 5% da posição de 33,34% à Amorim Energia, permite “consolidar a estabilidade da estrutura accionista”, constituindo “um momento histórico na empresa”, afirmou Ferreira de Oliveira. O gestor acrescentou ainda que tem “uma equipa unida”. Entre os novos rostos está o vice-presidente, Palha da Silva, e o administrador financeiro, Filipe Silva.

Nova aposta em Portugal

A produção e exploração de petróleo é o grande desafio da gestão nos próximos anos, quer em volume de capital quer em tecnologia e recursos humanos, realçou Ferreira de Oliveira.

Com um objectivo de extracção de 300 mil barris diários em 2020, 11 vezes mais que o actual, é neste triângulo geográfico que a Galp irá jogar os seus trunfos. Um sinal das metas traçadas são os 25 mil barris de petróleo que a empresa registou no primeiro semestre, tendo a exploração e produção tornando-se, pela primeira vez, o maior negócio.

Em linha com o plano estratégico, a Galp reforçou a aposta na exploração e produção de petróleo e gás natural em Portugal, ao comprar 50% a concessão ‘onshore’ (em terra) Ajusbarrota-3, até agora detida na totalidade pela Mohave. Este negócio junta-se às quatro concessões ‘offshore’ da empresa ao largo da bacia de Peniche (30%) e na costa alentejana (50%).

A operação, avaliada em 4,3 milhões de dólares (3,5 milhões de euros), contempla ainda a opção de aquisição de 25% em cada uma das seis concessões da Porto Energy, da Mohave, em troca de pagamentos que não excederão os 25% dos custos da empresa canadiana em cada uma das concessões. A Porto Energy irá manter-se como operadora durante a perfuração do poço Alcobaça, que arrancará no final de Agosto, prolongando-se por 45 a 55 dias, cabendo posteriormente essa função à Galp.

Segundo informação divulgada ao mercado pela Galp, o relatório independente da Netherland Sewell & Associates, de Março de 2012, a concessão Aljusbarrota-3, que revela maior potencial para gás natural, tem recursos de exploração estimados em 1,3 mil milhões de barris de petróleo equivalente e recursos contingentes de 45 milhões de barris. O fecho do negócio aguarda ainda o aval das autoridades reguladoras e governamentais.

About these ads
Esta entrada foi publicada em Artes. ligação permanente.

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s